Transtornos MentaisOs transtornos mentais são definidos por alterações no desempenho familiar, social, pessoal, escolar e profissional, na compreensão dos outros e de si, na possibilidade de autocrítica, na obtenção de prazer na vida em vários setores e na tolerância dos problemas do cotidiano.

A probabilidade de você conhecer alguém que tenha problemas mentais é bem alta. Eles podem se apresentar como ansiedade, distúrbios alimentares, depressão, demência, esquizofrenia, mau uso de drogas e álcool.

Todos esses transtornos podem afetar o indivíduo em qualquer época da sua vida. Apesar de serem comuns, o sofrimento e a sensação de incapacidade causada por essas doenças são bem mais fortes do que outros problemas de saúde.

Causa do Transtorno Mental

Num contexto geral, o transtorno mental costuma ser resultado da soma de diversos fatores como:

  • a genética do indivíduo;
  • modificações no funcionamento do cérebro;
  • questões associadas à própria personalidade;
  • aspectos e condições de educação sofridas;
  • grande conjunto de estresse que afetam o indivíduo;
  • agressões de ordem física e psicológica;
  • sofrimentos físicos e psíquicos;
  • perdas;
  • frustrações e decepções que perturbaram o equilíbrio emocional, etc.

Não existe um motivo específico para o surgimento de uma doença mental; porém, sabe-se que é formada pela união de fatores sócio-culturais, biológicos e psicológicos.

Transtorno de Ansiedade

Mulher AnsiosaAs pessoas que possuem transtornos de ansiedade ficam constantemente preocupadas com a própria saúde, com familiares, questões financeiras e emprego, por mais que não haja nada tão alarmante. Por vezes, apresentam tensão muscular, dor de cabeça, irritabilidade, fadiga, tremores, insônia e dificuldade para relaxar.

A ansiedade é caracterizada por um sentimento bastante desagradável e complexo de apreensão, além de algumas sensações corporais como:

  • vazio na região do estômago;
  • transpiração excessiva;
  • boca seca;
  • tontura;
  • dor de cabeça;
  • inquietação;
  • necessidade de movimentar-se;
  • aperto na região do tórax, etc.

A depressão e o abuso de drogas podem, por probabilidade, ser consequências da ansiedade. Ela também pode gerar Síndrome do Pânico, Fobias, Transtorno Bipolar e Transtorno Obsessivo-Compulsivo.

Transtorno Bipolar

Transtorno BipolarO transtorno bipolar é caracterizado por uma perturbação em que uma pessoa sofre de alteração de personalidade ou mudanças no humor.

Os diferentes graus de intensidade nas alterações de humor, se manifestando como episódios depressivos e mudando, repentinamente, para os de euforia mostram sinais.

Os sintomas desse transtorno são graves, podendo afetar os relacionamentos, o desempenho no trabalho e na escola e um possível suicídio. Dentre eles, estão:

  • comportamento diferente;
  • pouca necessidade de sono;
  • inquietação;
  • dificuldade de concentração;
  • aumento do impulso sexual;
  • uso abusivo de drogas;
  • gastos excessivos;
  • extrema irritabilidade;
  • comportamento agressivo;
  • invasivo ou provocador;
  • tristeza ou ansiedade duradoura;
  • perda do prazer em algumas atividades;
  • sensação de fadiga; alterações no apetite;
  • dores crônicas;
  • ideias de morte e tentativas de suicídio.

As causas do transtorno bipolar podem ser: traumas, troca de emprego, fim de casamento, morte de um ente querido, dentre outros.

Transtorno Obsessivo Compulsivo

Mais frequentes em pessoas que sobreviveram a algum tipo de desastre como incêndios, guerras, terremotos ou de alguma experiência física ou psicológica traumatizante e violenta, o TOC é gerado a partir de uma ansiedade patológica.

Essa ansiedade tem origem em algum fato que não foi apagado da memória da pessoa e que, para isso, ela tenta reduzi-la com algumas obsessões, como pensamentos repetitivos, não desejados, e também com compulsões, ou seja, comportamentos repetitivos que saem do controle da pessoa.

Alguns dos comportamentos que são diagnosticados como TOC:

  • Constante lavagem das mãos: a pessoa lava as mãos várias vezes, chegando a destruir a pele, com medo de germes que possam contaminá-la.
  • Verificação: ciclo de chegam de portas, janelas, fogão e outros aparelhos domésticos, várias vezes ao dia, gastando uma hora ou mais, na tentativa de satisfazer uma dúvida sem fim.
  • Obediência a regras rígidas de procedimentos: contagem sem fundamento, não pisar em rachaduras das calçadas, não passar por debaixo de escadas; a pessoa cria esses demorados procedimentos com a finalidade de evitar que ocorram danos a si mesma ou a seus familiares.
  • Estocagem: As pessoas com esse transtorno não jogam as coisas inutilizadas no lixo, com a preocupação de que aquilo venha fazer falta futuramente.